Cel 025.jpg

 

 

 

 

CONSTRUÇÃO

 

horizontal_separador.jpg

Hora da retomada 

Feicon Batimat 2018

Maior e mais influente encontro de negócios do setor da construção civil nacional foi marcado pelo grande volume de negócios e otimismo quanto o seu crescimento

Um total de 700 expositores nacionais e internacionais, 66 horas de conteúdo programático - 54 horas delas gratuitas - mais de R$ 27 milhões em negócios gerados apenas nas rodadas de negócios, milhares de produtos e soluções inovadoras e sustentáveis apresentados e discurso de retomada do setor da construção civil reforçado pela grande maioria dos representantes das empresas expositoras. 
Esse resultado e a presença 85 mil visitantes qualificados e segmentados marcaram a 24ª edição da Feicon Batimat - Salão Internacional da Construção e Arquitetura, realizada pelo segundo ano consecutivo no espaço de 85 mil metros quadrados do São Paulo Expo, na capital paulista. O foco, segundo os organizadores, foi a geração de negócios. “Os objetivos foram alcançados pelo fato de a feira transmitir sua capacidade para alavancar a economia”, afirmou Gustavo Binardi, diretor do evento.
A Cobrecom Fios e Cabos Elétricos, empresa 100% nacional especializada na fabricação e comercialização de fios e cabos elétricos de cobre, acredita na retomada do crescimento e viu na exposição o termômetro aquecido para o setor da construção. “Os visitantes se mostraram animados com a economia”, comentou Paulo Alessandro Delgado, gerente de Marketing da Cobrecom que, entre diversos lançamentos, apresentou o cabo Solarcom. 
Guilherme Fehlberg, gerente de Marketing da Pincéis Atlas, disse que a Feicon Batimat 2018 foi uma das mais movimentadas dos últimos anos, o que, segundo ele, mostra que o setor da construção civil vem dando passos importantes para a retomada do crescimento. “Nosso estande esteve sempre cheio, tanto de nossos parceiros quanto de novos possíveis clientes ávidos por negócios”, enfatizou o executivo. Ele ressaltou que sua empresa levou para a feira mais de 50 lançamentos, com destaque para a linha Duplo Profissional, com rolos de pintura de 46 centímetros.
A SIL Fios e Cabos Elétricos, através de seus gerente Comercial e de Marketing, Pedro Morelli, fez questão de ressaltar que a Feicon Batimat é uma forma de levar a empresa para um número maior de profissionais das construção civil. “A feira é o melhor momento para azeitar o relacionamento indústria/cliente e marca/consumidor. Nela, temos a chance de colocar um pedacinho da fábrica dentro do pavilhão. É uma extensão de nossa casa”, ressaltou. A marca aproveitou o evento para lançar oficialmente o cabo AtoxSil Solar 1,8 KV C.C.

Iluminação
Crescente e progressivo segmento de iluminação com o advento da procura pelos consumidores dos sistemas LED movimentou os corredores do Expo São Paulo. As tradicionais empresas do setor marcaram presença. Entretanto, o que mais chamou a atenção foi a presença de marcas novas e de outras com os nomes ligados diretamente a outros tipos de produtos, casos de Electrolux, Tramontina e Galaxy.
A Electrolux aproveitou a primeira participação na Feicon para apresentar sua linha de produtos LED para iluminação. A entrada da marca neste segmento se dá por meio de parceria com a Exicon Iluminação, responsável pela operação de negócio no Brasil, América do Sul e Portugal. “Todos os nossos produtos vão de encontro às expectativas dos consumidores, pois oferecem iluminação suave e eficiente”, afirma Guilherme Gabrielli, diretor Comercial da Electrolux.
A Tramontina Eletrik, por sua vez, apresentou a nova coleção de produtos para o segmento de iluminação, com destaque para as lâmpadas LED, que possuem tecnologia de última geração: iluminam mais e consomem menos energia. Assim, têm vida útil superior, resistência a impactos, vibrações e variações de temperatura, quando comparadas com as fluorescentes eletrônicas, e proporcionam economia na manutenção, pela menor necessidade de trocas.
Outra marca do segmento de iluminação que mostra crescimento substancial e marcou presença na feira foi a GalaxyLED. Entre as dezenas de produtos expostos, ela lançou dois escolhidos pela Banca da Curadoria da Feicon Batimat para receber o Selo Inovação Varejo 2018: a luminária Paunel LED com função Emergência e as lâmpada LED PAR30 PRO 43W. A seleção dos produtos levou em conta inovações tecnológicas, de design e funcionamento.

Negócios
A 24ª edição também trouxe experiências focadas em negócios, como o Encontro de Negócios Nacional e o Builty by Brazil, rodada internacional em parceira com a Apex. “Realizamos uma série de encontros que reuniram compradores selecionados. Eles puderam formatar novos relacionamentos com empresas brasileiras e internacionais. Ao todo, foram 182 reuniões de negócios que devem movimentar a médio prazo mais de R$ 27 milhões. Isso sem contar com as reuniões realizadas dentro dos estandes dos expositores”, ressalta Gustavo Binardi. 

 

feicon2.jpg

Em prol da sustentabilidade


Um roteiro guiado para que os visitantes pudessem obter informações sobre os processos produtivos que agregam atributos ambientais a produtos foi uma das grandes atrações da Feicon Batimat - Salão Internacional da Construção e Arquitetura. Trata-se da “Rota da Sustentabilidade”, realização Reed Exhibitions Alcantara Machado e Inovatech Engenharia - consultoria em sustentabilidade para a construção civil -, com apoio da Fundação Vanzolini.
A Rota da Sustentabilidade foi composta por um circuito de estandes com exibição de produtos e soluções avaliados em três categorias: fabricação, obra e produto aplicado. De acordo com Luiz Henrique Ferreira, a ação foi uma iniciativa para ajudar expositores, varejistas, construtores e arquitetos a mensurarem a sustentabilidade de maneira tangível para seus clientes.
Para Gustavo Binardi, diretor da Feicon Batimat, a questão da sustentabilidade está intrinsecamente inserida em toda cadeia da construção e o visitante se mostra atento a esse tema. “Mais do que levar novas soluções e tendências, nosso intuito foi promover questões como consumo consciente e sustentabilidade para os milhares de participantes visitantes da feira. Por isso, a importância da Rota da Sustentabilidade, que este ano esteve mais abrangente e inovadora”, destaca.
Ao todo, foram 24 critérios estabelecidos pela organização − oito para cada categoria. Os fabricantes precisaram atender no mínimo 12 requisitos, de acordo com os atributos ambientais do produto. Dessa forma, a participação do produto em um ou mais categorias, entre as três, se deu de acordo com a estratégia ambiental da empresa, que pode escolher a classificação.
Entre os requisitos exigidos estiveram quantificação das emissões de dióxido de carbono (CO2), durante o processo produtivo; rastreabilidade da cadeia produtiva, menor consumo de recursos e redução de resíduos no canteiro de obras, eficiência energética e hídrica, reciclabilidade, baixa manutenção, desmontabilidade, conforto térmico e acústico, e mitigação de riscos para varejistas e especificadores.
Nessa edição, foram aceitas autodeclarações produzidas pelos fabricantes, tendo o processo de avaliação homologado pela Fundação Vanzolini, que escolheu de maneira amostral uma ou mais empresas para verificação de conformidade das autodeclarações. As soluções foram avaliadas também pelo público durante a feira. O cumprimento dos critérios de sustentabilidade gerou pontos e uma escala de classificação em cada categoria.